Magarias

AMADÚ DAFÉ

Esfera Contemporânea / 86
136 pp

Formato: 16cm x 23cm
ISBN: 978-989-680-211-0
Data de Publicação: Junho de 2017
PVP: 12,90 euros
 

Um povo que vê num crocodilo todo o poder da criação: água, luz, mistérios, beleza e amor.

Um Régulo que se afirma como guardião de um povo que faz do medo a alavanca da sua sobrevivência e que desculpa os heróis mal concebidos e as histórias mal contadas.

As superstições, o ocultismo, os feiticeiros, as crenças, os mitos e as peculiarida­des tradicionais de uma África enigmática, com muitos povos, mas que fala, em todo o lado, a mesma língua cultural.

 

“Diante de nós está um conto feito inteiramente de terra. Uma terra ancestral, de raízes profundas que serpenteiam caminhos de água em solos cansados. Um conto que translada o poder da paixão e da sacralidade femi­nina. (…) Este conto tem nome e coração de homem mas sobretudo tem alma de mulher. A mulher aqui mesmo é a própria terra, um território que gera vida e dentro dela um emaranhado de emoções em brasa.” Graça Campos Pinheiro, Excertos do Prefácio

 

SOBRE O AUTOR:

Amadú Dafé. Jovem e promissor autor guineense. Con­clui actual­mente a licenciatura em Direito na Faculdade de Direito da Uni­versidade de Lisboa. Vence­dor de dois prémios literários: o Prémio Matilde Rosa Araújo (2012) e o Prémio José Carlos Schwarz (2015). // Em Bissau, muito novo, quis aprender português e não largava os brancos da cooperação que lhe pareciam todos a mesma coisa: sábios. Morava em Antula e mui­tas vezes fazia o cami­nho a pé para a escola, sob sol e calor, pó e suor. Frequentou todas as ‘oficinas de língua portu­guesa’. Uma branca, certo dia, tendo reparado que nas oficinas dedi­cava todo o tempo aos livros, deu-lhe, com carinho, um livro: O Diário de um Mago, de Paulo Coe­lho…