O céu também
tem degraus

LUÍS FERREIRA

Esfera Contemporânea / 27
128 pp

Formato: 15cm x 22cm
ISBN: 978-989-680-037-6
Data de Publicação: Julho de 2011
PVP: 11,90 euros
 

Segundo Aristóteles, a poesia amarra o homem ao domínio dos sentidos e das paixões, porque, assim o dizia o filósofo grego, a poesia lírica tem um conteúdo subjectivo: “a alma agitada pelos sentimentos”.
Luís Ferreira extravasa os seus sentimentos através da poesia, utilizando a palavra com uma mestria única, amarrando o leitor aos versos, agitando todos os sentidos. Os seus poemas absorvem o calor e o fogo das palavras e transportam-nos para um dos maiores ícones da poesia: o amor. Se o céu tiver degraus, se existirem patamares onde a reflexão pessoal se torna imperiosa, talvez num sétimo céu habite o mistério insondável da poesia.

SOBRE O AUTOR:
Luís Ferreira. Nasceu no Barreiro, em 1970. Vive actualmente em Alcochete. Colabora regularmente com diversos websites ligados à escrita e às artes. Publicou os seguintes livros: “Mar de Sonhos” (2007), “Rio de Sal” (2008), “Momentos...” (2009) e “Rosas & Espinhos” (2010). A sua poesia está também espalhada por diversas colectâneas. Diz o autor: Nada sou... apenas palavras e nas suas asas, sonho...
http://marsonhos.blogspot.com

O poeta nasce com o poema e desenvolve, com as suas palavras, o sentimento, o desejo e o próprio sonho, expressando assim diversas dimensões da razão e do instinto, até atingir o ponto sublime da poética: respirar poesia, viver a poesia.